Agenda

  • sex
    07
    abr
    2017
    18h30Lisboa, Sede Nacional da Ordem dos Arquitetos

    Programa

    O comportamento humano e o projeto baseada no desempenho
    Eng.ª Elisabete Cordeiro
    Ar52 – Metodologia de dimensionamento das vias de evacuação
    Arq. Paulo Ramos
    Debate
    Eng.º Luís Lain

    Tertúlias

    O Comportamento humano e o Projeto baseada no desempenho (PBD)

    O comportamento humano é um aspeto fulcral numa situação de incêndio, logo este não pode ser negligenciado no projeto baseado no desempenho. Não é suficiente, com base no número de efetivo, determinar o número de saídas, as distâncias a percorrer e as larguras das saídas e dos caminhos de evacuação. É importante determinar o tempo de evacuação disponível (ASET) e o tempo necessário para uma evacuação em segurança (RSET). Mas para o cálculo do RSET é necessário saber que tipos de comportamentos os ocupantes podem ter durante a situação de emergência e como esses comportamentos podem afetar o RSET.

    Elisabete Cordeiro é engenheira eletrotécnica, Mestre em Engenharia de SCIE, Doutoranda em Engenharia Civil. Diversos artigos em conferências nacionais e internacionais. Formadora em cursos de SCIE para projetistas de 3ª e 4ª categorias de risco e autora de projetos de SCI e de MAP.

    Ar52 – Metodologia de dimensionamento das vias de evacuação

    O artigo 52º do RT-SCIE prevê duas metodologias para o dimensionamento das vias de evacuação: a aplicação do articulado prescritivo do regulamento, que impõe distâncias máximas a percorrer e a largura dos caminhos em função do efetivo, ou, alternativamente, "com recurso a métodos ou modelos de cálculo, desde que os mesmos estejam aprovados pela entidade fiscalizadora competente". Passados sete anos da publicação do RT-SCIE ainda não existe qualquer método aprovado pela ANPC. Tendo em conta essa lacuna, a Ordem dos Arquitetos desenvolveu e apresentou em 2016 uma metodologia baseada no desempenho.

    Paulo Ramos é arquiteto, tem pós graduação em SCIE, estando a fazer doutoramento em Engenharia de Segurança. É especialista de SCIE na ETU e Diretor Técnico da Culturgest. Preside à SC6 da CT46. É presidente da SFPE Portugal.

    Debate

    Luís Lain é engenheiro civil, com doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio e professor convidado na Universidade de Coimbra. É autor de vários artigos científicos sobre o comportamento ao fogo de estruturas.


    Patrocínio

    Apoio

    Sinalux

    Ordem dos Arquitetos

    Inscrição


    Data limite de inscrição
    4 dias antes do evento
    Valor da inscrição
    Sócios da SFPE Portugal 5€ | Não sócios 10€
    Máximo 25 participantes | Tertúlia seguida de jantar debate facultativo, não incluído no valor da inscrição
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    evento já realizado 
  • sex
    12
    maio
    2017
    14h30Fabrica da Tria - Carregado

    Programa

    Visita técnica à fábrica da Tria
    Proteção passiva contra incêndios -  Eng. António Leitão
    Programa
    14:30 - Acolhimento nas instalações da TRIA - Carregado
    14:35 - Apresentação institucional da TRIA/Grupo PROJAR
    14:45 - Visita à unidade industrial
    15:30 - Pausa para café
    15:50 - Apresentação técnica de soluções Tria
    * Portas resistentes ao fogo
    * Cortinas automáticas resistentes ao fogo
    * Envidraçados
    * Soluções para Desenfumagem e Ventilação natural
    * Soluções de proteção passiva para desenfumagem e ventilação mecânica
    * Proteção ao fogo de elementos estruturais
    * Selagens corta - fogo
    * Divisórias corta-fogo ligeiras
    * ​Proteção da madeira (reação ao fogo e resistência ao fogo​)
    17:20​ - Debate
    18:00 - Encerramento

     

    Apoio

    Tria

    Inscrição


    Data limite de inscrição
    1 dias antes do evento
    Atividade gratuita exclusiva para sócios SFPE Portugal
    evento já realizado  
  • sáb
    03
    jun
    2017
    dom
    04
    jun
    2017
    9h-18hLisbon - Portugal

     Evacuation for Fire Safety Engineering | Course informationEvacuation for Fire Safety Engineering is a 2-day course for fire safety consultants and people working with fire safety at companies, fire brigades, municipalities and government agencies. The aim of the course is to introduce human behaviour theories that are relevant for Fire Safety Engineering (FSE). After completion of the course, the participants will also have a basic understanding of pedestrian dynamics, and understand different egress modelling approaches (network, grid and continuous models) and their limitations.

    The course includes a wide variety of topics, such as human behaviour theories, emergency exit design, evacuation elevators, toxicology, pedestrian dynamics, egress modelling and selection of evacuation scenarios. Most of the material will be covered in lectures, but there will also be exercises related to the design of emergency exits and basic egress calculations.

    Evacuation for Fire Safety Engineering has been developed in cooperation between the Department of Fire Safety Engineering and Systems Safety at Lund University, Sweden, and NFPA, USA. Both these organizations have a long tradition of fire investigations and research in the area of human behaviour in fire. Examples include investigations of the attacks on the World Trade Center, USA, in 1993 and 2001, and research relating to the design of evacuation alarms, emergency exits and way-finding systems for evacuation. In addition, the Department of Fire Safety Engineering has given courses in Fire Safety Engineering since 1986.

    The knowledge gained at the course will help participants to incorporate aspects related to fire evacuation and human behaviour in their work with FSE, e.g., in the design of buildings/constructions, systematic fire prevention, review of fire safety design, fire investigations, etc. The goal is to give the participants the tools and know-how to better incorporate human behavior aspects in FSE. After completion of the course, the participants will receive a certificate issued by SFPE Portugal.

    Tutor

    The course will be taught by Dr Daniel Nilsson (Reader, PhD, FSE) from the Division of Fire Safety Engineering of the Lund University, Sweden

    Daniel is Associate Professor at the Division of Fire Safety Engineering at Lund University, Sweden,  and  has been involved in research about evacuation and human behavior in fire since 2002. He received his PhD in Fire Safety Engineering from Lund University in 2009 and became a Docent (Reader) in Fire Safety Engineering in 2013. Daniel’s research is focused on the use of way-finding systems for evacuation, e.g., flashing lights at emergency exits, but also on the effectiveness of different information system, e.g., voice alarms and information signs. Most of the studies have involved evacuation experiments. Examples include laboratory experiments in a smoke filled tunnel and a field experiment in the Göta road tunnel in Gothenburg, Sweden. Daniel teaches courses on evacuation and human behavior at Lund University, and also taught the course People in Fires at Worcester Polytechnic Institute (WPI) in 2016.

    Activities

    There are a number of activities that are included in the 2-day course. These include traditional lectures and exercises. The activities are described in more detail in subsequent sections.

    Lectures

    A total of 11 lectures on different topics will be given during the 2-day course. These lectures will focus on different aspects of evacuation and human behaviour in fire. The lecture topics, which range from human behaviour theories to egress modelling, can be found in the section called ‘Schedule’.

    Exercises

    Two exercises will be performed during the course. These exercises, which are both solved during the 2-day course, are:

    • Exercise 1 – Egress Calculations (theory by Predtechenskii and Milinskii)
    • Exercise 2 – Analysis of Exit/Building Design

    The first exercise will focus on egress calculations, i.e., back of the envelope calculations, which are often done in the initial phase of FSE design. During the exercise, the participants will set-up and solve different simple egress calculations. These calculations will involve everything from basic calculations of flow through a single opening to flow matching exercises. The calculations methods by Predtechenskii and Milinskii (1978) will form the basis for the xercises.

    In the second exercise, the participants will analyse different emergency exit and building designs in order to identify points of potential improvement. The exercise will result in an understanding among participants about common design errors. In addition, the participants will learn how to analyse the design of exits and building layouts in a systematic way using the Theory of Affordances.

    Literature

    The literature in the course consists mainly of selected papers and lecture notes. All the education material will be handed out at the beginning of the course.

    Schedule

    The schedule for the 2-day course is shown in table 1 and 2 below. As can be seen from the schedule, traditional lectures are mixed with exercises.

    June 3rd Saturday
    09.30-09.45 Lecture – Introduction
    09.45-11.15 Lecture – Human Behaviour Theories
    11.15-11.30 Coffee break
    11.30-13.00 Lecture – Pedestrian movement (crowding and smoke)
    13.00-14.00 Lunch
    14.00-15.30 Lecture/Exercise – Egress Calculations (part 1)
    15.30-15.45 Coffee break
    15.45-16.45 Lecture – Egress Models
    16.45-18.00 Lecture/exercise – Design of Emergency Exits and Building Layouts
    June 4ft Sunday
    09.30-09.45 Questions from day 1
    09.45-10.45 Lecture – Toxicity Assessment (FED & FEC)
    10.45-11.15 Lecture – Panic
    11.15-11.30 Coffee break
    11.30-13.00 Lecture/Exercise – Basic Egress Calculations (part 2)
    13.00-14.00 Lunch
    14.00-15.00 Lecture – Evacuation in High-rise Buildings
    15.00-15.45 Lecture – Design of Evacuation Alarms
    15.45-16.00 Coffee break
    16.00-16.45 Lecture – Scenarios for Life Safety
    16.45-17.00 Summary and Questions

    Registration

    The course registration is made online below in this page, until May 26th. There is a limit of 20 attendees. Registration fees (paid by wire transfer):

    • Regular fee – 325€
    • Members of Portuguese charter organizations (OA, OE and OET) or ADSP members – 275€
    • SFPE Portugal observers (members of the local chapter only) or international members of SFPE or APSEI members – 225€
    • SFPE Portugal members (affiliates both of SFPE international and the local chapter) – 175€

    Please send your proof of payment by email to info@sfpe.pt until May 26th. Registration is valid after payment confirmation. Kindly note that all cancellations and/or changes to registrations must be made by e-mail to info@sfpe.pt. If participation in the course is cancelled after May 19th , 25% of the courrse fee will be charged. If the cancellation takes place after May 26th, 50% of the fee will be charged.

    Venue

    The course will be held in APSEI headquarters in Sacavém (12 km away from Lisbon city center). See it on Google Maps in this link.

    2nd International Conference Fire Safety Performance-based Design

    On June 2nd (the day before the course) will be held in Lisbon the 2nd International Conference Fire Safety Performance-basedDesign, hosted by Ordem dos Arquitectos (Portuguese regulatory body for Architects) and co-organized by SFPE Portugal. The conference will have two keynote presentations made by Jimmy Jönsson and by Daniel Nilsson.

    Conference registration fee is just 75€. Conference registration for SFPE Portugal members is just 20€ and the annual due is 20€ so it's a good opportunitie to become a SFPE Portugal member.

    evento já realizado 

  • seg
    19
    jun
    2017
    18h30Lisboa - ISEL - Auditório C

    O incêndio devastador da Grenfell Tower, em Londres, levanta inúmeras questões. Como foi possível no século XXI um incêndio destas proporções? Foi apenas o resultar de uma série de falhas, estatisticamente improvável, ou existem mais edifícios em risco? E em Portugal? Serão os nossos edifícios seguros ou pode vir a acontecer algo semelhante?

    Apesar de ser cedo para responder a estas questões de forma definitiva, importa lançar o debate, com o apoio da opinião avalizada de especialistas nacionais e também de Inglaterra.

    Programa

    • Nota de abertura: José Nascimento, vice-presidente do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL)
    • Moderação e introdução: Paulo Ramos - SFPE Portugal
    • As exigências regulamentares inglesas: Glenn Horton - HortonFire, UK (por Skype, em inglês)
    • Combate a incêndios em arranha-céus: Ferreira de Castro - Action Modulers
    • Reação ao fogo dos materiais de fachada: Pina dos Santos - Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC)
    • Investigação pós incêndio: António Carvalho - AMP Peritagens
    • O incêndio na primeira pessoa: Fernando Rodrigues - SFPE Portugal
    • Debate
    • Encerramento: Nuno Henriques: ISEL

    evento já realizado 

  • sex
    29
    set
    2017
    18h30Porto, Ordem dos Engenheiros

    Tertúlias

    Obrigatoriedade de utilização de sprinklers

    Cláudia Dias

    Engenharia mecânica, ramo de termodinâmica aplicada, projetista de 3ª e 4ª categoria de risco, com várias especializações em segurança contra incêndio. É especialista de SCIE na Action Modulers, vogal em vários grupos de trabalho da CT46 e formadora em diversos cursos de SCIE.

    Critérios de dimensionamento

    Pedro Maia

    Engenheiro civil, projetista de instalações hidráulicas na AZ76. Especializou-se e trabalha na área da proteção ativa contra incêndio, tendo participado e coordenado diversos projetos nacionais e internacionais - Líbia, Brasil, Angola, Moçambique, Iraque, Omã, Arábia Saudita, Sri Lanka e Azerbaijão.

    Debate

    Carlos Torrinha.

    Engenheiro mecânico, com uma vasta experiência na atividade de proteção contra incêndios, tendo representado marcas de referência na extinção automática por sprinklers. Além do apoio a projeto e instalação, foi orador, formador e organizador de diversos eventos na área.


    Programa  

    Obrigatoriedade de utilização de sprinklers
    Engª Cláudia Dias

    A legislação de SCIE atualmente em vigor veio alargar a obrigatoriedade de existência de sistemas de sprinklers, quando comparado com os diplomas legais anteriores ao RJSCIE e RTSCIE, contemplando, para algumas UT e categorias de risco perfeitamente definidas, a necessidade de instalação deste sistema de proteção contra o risco de incêndio. Apesar de ter sido um franco progresso relativamente a esta matéria, existe ainda um longo percurso a percorrer na abrangência destes sistemas e no alargamento do âmbito a considerar, tendo, como objectivo primordial a salvaguarda da vida humana, do património e do meio ambiente.

    Critérios de dimensionamento
    Eng. Pedro Maia

    Começando por fazer uma apresentação sucinta da legislação em vigor em Portugal, tais como o RJ-SCIE, RT-SCIE e as respetivas Notas Técnicas, serão abordadas as normas internacionais mais utilizadas em Portugal, tais como a EN 12845, NFPA 13, NFPA 20 e a FM Global DS 2.0. Serão também abordados os parâmetros de cálculo e quais as suas funções, fazendo algumas comparações entre as normas internacionais e a legislação portuguesa. Será ainda apresentado um caso prático de um sistema automático por sprinklers para um parque de estacionamento. Será apresentado aquilo que é normalmente feito em Portugal segundo a legislação portuguesa e, seguidamente, a apresentação da solução segundo a EN 12845.

    Moderação
    Eng.º Carlos Torrinha

    Patrocínio

    Prosegur

    Apoio


    Inscrição


    Data limite de inscrição
    4 dias antes do evento
    Valor da inscrição
    Sócios da SFPE Portugal 5€ | Não sócios 10€
    Máximo 25 participantes | Tertúlia seguida de jantar debate facultativo, não incluído no valor da inscrição
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    evento já realizado 
  • sex
    27
    out
    2017
    14h30Coimbra - FireLab da Universidade de Coimbra

    Evento gratuito exclusivo para sócios
    A participação está sujeita a inscrição

    Programa

    A visita ao Firelab, o laboratório de investigação de resistência ao fogo da Universidade de Coimbra, terá o seguinte programa:
    • 14:30 - Apresentação da investigação desenvolvida pela Universidade de Coimbra na área de resistência ao fogo de estrutura (~20 minutos)
    • 14:50 – Perguntas e respostas (~10 minutos)
    • 15:00 – Visita ao laboratório (~1h30)
    • 16:30 – Encerramento dos trabalhos

    A apresentação inicial ficará a cargo do Eng. Luís Laim, sendo a visita guiada pelo Eng. Cláudio Martins, acompanhado pelo Eng. Luís Laim. Ambos são docentes e investigadores do Departamento de Engenharia Civil (DEC) da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

    O ponto de encontro será a entra principal do DEC, nas escadarias. Para quem chegar cedo a Coimbra, a visita será precedida de um almoço no restaurante “A Batina”, em que cada um paga a sua despesa.


    Apoio

    Universidade de Coimbra

    Inscrição


    Data limite de inscrição
    2 dias antes do evento
    Atividade gratuita exclusiva para sócios SFPE Portugal
    evento já realizado 
  • sáb
    11
    nov
    2017
    9h00ISEC Lisboa - Instituto Superior de Educação e Ciências

    Aula aberta

    A legislação portuguesa de SCIE é prescritiva. No entanto, a tendência regulamentar internacional caminha no sentido de uma aplicação cada vez mais alargada do projeto baseado no desempenho (performance-based design). Nesta palestra será explicado o que é o projeto de SCIE baseado no desempenho e quais são as suas vantagens e desvantagens quando comparado com a abordagem tradicional prescritiva. Será abordado o seu enquadramento jurídico em Portugal, sendo apresentados alguns exemplos de aplicação. Será ainda discutido o papel central da investigação e das universidades no avanço do conhecimento científico de SCIE.

    O projeto baseado no desempenho é o futuro da segurança contra incêndios. Faça parte dele.

    A missão da SFPE Portugal é promover a evolução do conhecimento técnico e científico da SCIE, estabelecer elevados padrões éticos entre os seus associados e promover a divulgação do conhecimento da Engenharia de Segurança Contra Incêndio. Na concretização desta missão, um dos eixos fundamentais da sua ação é junto das universidades, de forma a incentivar os estudantes desenvolver investigação na área da SCIE. Estão previstas aulas abertas em várias universidades:

    Orador

    Paulo Ramos - Arquiteto, com pós-graduação em Proteção Contra Incêndios, estando a fazer doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio. É especialista de SCIE na ETU com projetos em Portugal, Angola, Argélia e França. É vogal da CT46, presidindo à SC6, que acompanha os trabalhos da ISO/TC 92 Fire Safety. É presidente da SFPE Portugal.

    Local

    Inscrição

    Participação gratuita, mas sujeita a inscrição
    Data limite de inscrição – véspera do evento

  • sex
    24
    nov
    2017
    18h30Lisboa: Instituto Superior Técnico

    Tertúlias

    Utilização de sistemas reversíveis em parques de estacionamento cobertos

    João Caramelo
    é Eng. Téc. de Máquinas pelo Instituto dos Pupilos do Exército, Eng. Mecânico-Termodinâmica Aplicada pelo IST, membro da OE de Portugal e Moçambique, membro do CREA-Brasil, é diretor e sócio na EACE, com 21 anos de experiência de Projeto e Consultoria de Engenharia, em Portugal e no estrangeiro.

    Incêndio num túnel rodoviário e seu paralelismo em edifícios

    Dirceu Santos
    é Eng. Téc. de Máquinas pelo Instituto dos Pupilos do Exército, Eng. Mecânico-Termodinâmica Aplicada pelo IST, membro da OE de Portugal e Moçambique, membro do CREA-Brasil, é diretor e sócio na EACE, com 21 anos de experiência de Projeto e Consultoria de Engenharia, em Portugal e no estrangeiro

    Debate

    Jorge Saraiva
    é Eng. Mecânico, Investigador Coordenador do LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil (aposentado), Membro Conselheiro e Especialista em Energia pela Ordem dos Engenheiros; atual Coordenador da CEE (Conselho de Especialização em Energia).

     


    Programa 

    Utilização de sistemas de ventilação reversíveis em parques de estacionamento cobertos
    Engº João Caramelo

    Apresenta-se uma abordagem à utilização de sistemas ventilação mecânica reversíveis em parques de estacionamento cobertos, onde maioritariamente das vezes se requer a instalação de sistemas de ventilação forçada. Nesta apresentação pretende-se avaliar a eficácia da utilização de ventiladores reversíveis, de insuflação/exaustão e de impulso, e da matriz de comando associada, tendo por objectivo assegurar um desempenho e uma gestão da ventilação mais eficientes no domínio da segurança contra incêndios, do controlo de poluentes e dos consumos energéticos.

    Incêndio num túnel rodoviário e seu paralelismo em edifícios
    Engº Dirceu Santos

    Apresenta-se uma análise das condições de segurança de um túnel rodoviário dotado de duas galerias (fluxo de tráfego unidirecional) com um declive médio superior ao máximo “admitido pela Directiva”, avaliando-se para o efeito o desenvolvimento de um incêndio de grande dimensão numa das galerias e verificar o seu impacto nas condições de evacuação. Para o efeito são apresentados resultados de simulações dinâmicas com um modelo de campo (FDS). Pretende-se ainda abordar os paralelismos possíveis desta abordagem a edifícios de geometria particular

    Patrocínio

    Exuvent

    Apoio

    Instituto Superior Técnico

    Inscrição


    Valor da inscrição
    Sócios da SFPE Portugal 5€ | Não sócios 10€
    Máximo 25 participantes | Tertúlia seguida de jantar debate facultativo, não incluído no valor da inscrição
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    evento já realizado 
  • qua
    29
    nov
    2017
    14h30Instituto Politécnico de Castelo Branco

    Aula aberta

    A legislação portuguesa de SCIE é prescritiva. No entanto, a tendência regulamentar internacional caminha no sentido de uma aplicação cada vez mais alargada do projeto baseado no desempenho (performance-based design). Nesta palestra será explicado o que é o projeto de SCIE baseado no desempenho e quais são as suas vantagens e desvantagens quando comparado com a abordagem tradicional prescritiva. Será abordado o seu enquadramento jurídico em Portugal, sendo apresentados alguns exemplos de aplicação. Será ainda discutido o papel central da investigação e das universidades no avanço do conhecimento científico de SCIE.

    O projeto baseado no desempenho é o futuro da segurança contra incêndios. Faça parte dele.

    A missão da SFPE Portugal é promover a evolução do conhecimento técnico e científico da SCIE, estabelecer elevados padrões éticos entre os seus associados e promover a divulgação do conhecimento da Engenharia de Segurança Contra Incêndio. Na concretização desta missão, um dos eixos fundamentais da sua ação é junto das universidades, de forma a incentivar os estudantes desenvolver investigação na área da SCIE. Estão previstas aulas abertas em várias universidades:

    Orador

    Cidália Worm  - Arquiteta, com certificação para projetos de SCIE de 3ª e 4ª categoria. É sócia gerente da ETU -  gabinete de projeto e consultadoria em SCIE – tendo sido responsável por diversos projetos e medidas de autoproteção. É vogal da CT46, participando na SC6, que acompanha os trabalhos da ISO/TC 92 Fire Safety. É membro da Direção da SFPE Portugal.

    Local

    Inscrição

    Participação gratuita, mas sujeita a inscrição
    Data limite de inscrição – véspera do evento

    evento já realizado 

  • qua
    06
    dez
    2017
    18h00ISEL - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

    Aula aberta

    A legislação portuguesa de SCIE é prescritiva. No entanto, a tendência regulamentar internacional caminha no sentido de uma aplicação cada vez mais alargada do projeto baseado no desempenho (performance-based design). Nesta palestra será explicado o que é o projeto de SCIE baseado no desempenho e quais são as suas vantagens e desvantagens quando comparado com a abordagem tradicional prescritiva. Será abordado o seu enquadramento jurídico em Portugal, sendo apresentados alguns exemplos de aplicação. Será ainda discutido o papel central da investigação e das universidades no avanço do conhecimento científico de SCIE.

    O projeto baseado no desempenho é o futuro da segurança contra incêndios. Faça parte dele.

    A missão da SFPE Portugal é promover a evolução do conhecimento técnico e científico da SCIE, estabelecer elevados padrões éticos entre os seus associados e promover a divulgação do conhecimento da Engenharia de Segurança Contra Incêndio. Na concretização desta missão, um dos eixos fundamentais da sua ação é junto das universidades, de forma a incentivar os estudantes desenvolver investigação na área da SCIE. Estão previstas aulas abertas em várias universidades:

    Orador

    Paulo Ramos - Arquiteto, com pós-graduação em Proteção Contra Incêndios, estando a fazer doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio. É especialista de SCIE na ETU com projetos em Portugal, Angola, Argélia e França. É vogal da CT46, presidindo à SC6, que acompanha os trabalhos da ISO/TC 92 Fire Safety. É presidente da SFPE Portug

    Local

    Inscrição

    Participação gratuita, mas sujeita a inscrição
    Data limite de inscrição – véspera do evento

    evento já realizado 

  • ter
    12
    dez
    2017
    18hCNOS (Carnaxide)

    Evento gratuito exclusivo para sócios
    A participação está sujeita a inscrição

    Venha conhecer o Centro de Comando Nacional de Operações de Socorro, instalado na Sede Nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) em Carnaxide. A visita será precedida de uma explicação sobre a Estrutura Operacional da ANPC e suas competências operacionais, com especial destaque na área da Segurança Contra Incêndios em Edifícios.

     


    Apoio

     

    Inscrição


    Atividade gratuita exclusiva para sócios SFPE Portugal

  • sex
    26
    jan
    2018
    14h00Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada

    Seminário

    A legislação portuguesa de SCIE é prescritiva, no entanto, a tendência regulamentar internacional caminha no sentido de uma aplicação cada vez mais alargada do projeto baseado no desempenho (performance-based design). Venha saber o que é o projeto baseado no desempenho e como já pode ser aplicado em Portugal.

    Programa

    • 14h00 | Registo
    • 14h30 | Sessão de abertura | Eng. Francisco Granadeiro (SFPE Portugal)
    • 14h40 | Palestra “Projeto de SCIE baseado no desempenho – o futuro da segurança contra incêndios” | Arq. Paulo Ramos (SFPE Portugal)
    • 16h30 | Coffee break
    • 17h00 | O SRPCA e o projeto baseado no desempenho | Eng.ª Irene Mealha (SRPCA)
    • 17h20 | Dimensionamento de sistemas de controlo de fumo e modelação de incêndios | Eng. Francisco Granadeiro
    • 17h50 | Mesa redonda | Moderação do Eng. João Mota Vieira
    • 18h30 | Encerramento dos trabalhos (Bensaude SA)

    Oradores

    Paulo Ramos | Arquiteto, com pós-graduação em Proteção Contra Incêndios, estando a fazer doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio. É especialista de SCIE na ETU com projetos em Portugal, Angola, Argélia e França. É vogal da CT46, presidindo à SC6, que acompanha os trabalhos da ISO/TC 92 Fire Safety. É presidente da SFPE Portugal.

    Irene Mealha | Engenheira Química pelo Instituto Superior Técnico e Mestre em Segurança Contra Incêndios Urbanos pela Universidade de Coimbra, chefia a Divisão de Segurança Contra Incêndios do SRPCBA, sendo que desenvolve a sua atividade profissional em matéria de segurança contra incêndio desde 1999.

    Francisco Granadeiro | Engenheiro Mecânico com Pós-Graduação em Segurança Contra Incêndios Urbanos pela Universidade de Coimbra. Especialista em SCIE da 3ª e 4ª categoria de risco com cerca de 400 projetos e MAPs elaborados e mais de 20 anos de experiência como instalador de SCIE. É vogal da CT46 participando na SC6.

    João Mota Vieira (Moderador) | Engenheiro Eletrotécnica pelo IST, tendo um MBA em gestão de empresas na UA. É Diretor de Património na Bensaude SA. Paralelamente é projetista de instalações elétricas, ITED/ITUR, segurança integrada e SCIE, com certificação de 3ª e 4ª categorias de risco. É membro efetivo da Ordem dos Engenheiros.

    Resumos das apresentações

    Projeto baseado no desempenho: o futuro da SCIE | Há algumas décadas que a tendência internacional na área da SCIE é no sentido de adoção de regulamentos de projeto baseado no desempenho (performance-based design). A regulamentação portuguesa, apesar de estar muito desatualizada face aos demais países europeus, já permite este tipo de abordagem. Nesta palestra será explicado o que é o projeto de SCIE baseado no desempenho e quais são as suas vantagens e desvantagens quando comparado com a abordagem tradicional prescritiva, sendo apresentados alguns exemplos de aplicação em Portugal.

    O SRPCBA e o projeto baseado no desempenho | O enquadramento legal do projeto de segurança contra incêndio em edifícios baseado no desempenho é essencial para o seu desenvolvimento, pelo que este será o primeiro aspeto a ser abordado. Será apresentada a perspetiva genérica do SRPCBA relativamente ao projeto de SCIE baseado no desempenho, nas áreas que este poderá incidir bem como as potencialidades das ferramentas a utilizar. Por outro lado, será abordada a qualificação dos técnicos para a elaboração de projetos de segurança SCIE baseados no desempenho assim como a formação que se entende essencial para desenvolver essa vertente.

    Dimensionamento de sistemas de controlo de fumo e modelação de incêndios | A legislação portuguesa de SCIE é parca em diretrizes para dimensionamento de sistemas de controlo de fumo, sejam passivos ou ativos. É objetivo desta apresentação fazer uma introdução aos modelos de dimensionamento mais usados na Europa, bem como dos modelos de simulação de incêndio que nos permitem fazer a sua validação.

    Local

    Quartel dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada
    Rua de São Gonçalo, 230
    9500-110 Ponta Delgada

    Inscrição

    • Sócios Efetivos da SFPE Portugal  | 0€
    • Sócios Observador SFPE Portugal   | 5€
    • Sócios Estudante SFPE Portugal   | 5€
    • Membros da OE, OET ou OA | 15€ (necessário enviar comprovativo)
    • Outros | 20€

    O valor da inscrição inclui Certificado de Participação, envio de documentação por email e coffee break.

    O seminário será seguido de jantar facultativo, para prolongar o debate e networking. O custo do jantar não está incluído na inscrição, sendo pago à parte no próprio restaurante. Preço estimado de 15€.

    Projeto de SCIE baseado no desempenho: uma tendência internacional

    Dados para faturação
    O seu registo só é válido após o pagamento do valor da inscrição.
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    Os dados recolhidos são para uso interno da organização do evento.

    Patrocínio

    Apoio

     

  • qua
    21
    fev
    2018
    14h30FEUP – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

    Aula aberta

    A legislação portuguesa de SCIE é prescritiva. No entanto, a tendência regulamentar internacional caminha no sentido de uma aplicação cada vez mais alargada do projeto baseado no desempenho (performance-based design). Nesta palestra será explicado o que é o projeto de SCIE baseado no desempenho e quais são as suas vantagens e desvantagens quando comparado com a abordagem tradicional prescritiva. Será abordado o seu enquadramento jurídico em Portugal, sendo apresentados alguns exemplos de aplicação. Será ainda discutido o papel central da investigação e das universidades no avanço do conhecimento científico de SCIE.

    O projeto baseado no desempenho é o futuro da segurança contra incêndios. Faça parte dele.

    A missão da SFPE Portugal é promover a evolução do conhecimento técnico e científico da SCIE, estabelecer elevados padrões éticos entre os seus associados e promover a divulgação do conhecimento da Engenharia de Segurança Contra Incêndio. Na concretização desta missão, um dos eixos fundamentais da sua ação é junto das universidades, de forma a incentivar os estudantes desenvolver investigação na área da SCIE. Estão previstas aulas abertas em várias universidades:

    Orador

    Marco Miguel é engenheiro eletrotécnico, com diversas formações na área da Segurança Contra Incêndio em Edifícios. É projetista e formador especialista de SCIE, tendo sido docente do ensino superior até 2015 e técnico superior na ANPC até 2010. É coordenador da CT46/SC2/GT5 – Sistemas de controlo de fumo e co-autor do livro “Regulamento de Segurança em Tabelas”.

    Local

    Inscrição

    ESGOTADO

  • sex
    23
    fev
    2018
    sáb
    24
    fev
    2018
    09h00Sede da APSEI (Sacavém)

    English Version

    Curso

    Curso de dois dias de introdução ao software de simulação de incêndios Fire Dynamics Simulator (FDS) e ao software de visualização 3D Smokeview. Cada módulo terá uma componente prática em que os formandos irão trabalhar sobre exemplos, resolvendo exercícios nos seus próprios computadores portáteis. O curso e toda a documentação serão em inglês.

    Programa

    • Pirólise e combustão.
    • Opções de condições de fronteira, incluindo condução, múltiplas camadas, temperatura fixa, extração, admissão, etc.
    • Radiação.
    • Deteção de incêndios e sprinklers.
    • Criação de fogos pré e pós flashover.
    • Utilização do Smokeview
    • Utilização de folhas de cálculo para introdução de dados no FDS.

    Formador

    Gabriele Vigne é Engenheiro de Segurança ao Incêndio e investigador, sendo atualmente diretor da JVVA no escritório de Madrid. Trabalhou em diversos projetos multidisciplinares para desenvolvimento de soluções de engenharia de segurança, incluindo a estratégia global de segurança e simulação de incêndios através de programas de dinâmica de fluídos, para edifícios comerciais, aeroportos, metropolitanos, túneis rodoviários e ferroviários e edifícios de grande e muito grande altura. Gabriele foi Diretor de Projeto em vários projetos internacionais que envolveram modelação avançada de incêndios e de evacuação.

    Gabriele tem mestrado em Engenharia Mecânica e Mestrado em Estudos Avançados de Engenharia de Segurança. Frequentou cursos de modelação de incêndios na universidade Lund University, estando atualmente a fazer doutoramento em métodos computacionais para modelação de incêndios e de fumo na Universidad de Jaén (Espanha) em parceria com a Universidad de Comillas University (ICAI) em Madrid e com o Imperial College of London (Inglaterra). As suas principais áreas de experiência são dinâmica de fluídos, modelação de incêndios e fumo, modelação de evacuação e ventilação de túneis. Ele é colaborador internacional do NIST para desenvolvimento do FDS e Smokeview.

    Pré-Requisitos

    Para aproveitar ao máximo os ensinamentos do curso os formandos deverão ter conhecimentos mínimos de fenomenologia de combustão, transferência de calor e dinâmica de fluídos.

    Material

    Os formandos deverão trazer computador portátil com um processador Pentium de pelo menos 2 GHz, com 4 GB de RAM e 10 GB de espaço livre no disco. O computador deverá ter um programa de folha de cálculo para análise de dados e o Adobe Acrobat Reader para ler documentação. Os formandos deverão assegurar-se que têm privilégios de administrador que lhes permita instalar software durante o curso.
    Antes do curso os formandos devem fazer o download e instalação das versões mais recentes do FDS e Smokeview e verificar se os programas funcionam normalmente no computador. Os programas FDS e Smokeview estão disponíveis para download gratuito no site do NIST em www.bfrl.nist.gov na secção de “Software”.

    Horário

    • Sexta 23 | 10:00 às 20:00 (almoço das 13:00 às 14:00)
    • Sábado 24 | 9:00 às 15:00 (almoço das 12:00 às 13:00)

    Local

    O curso realiza-se na sede da APSEI em Sacavém (12 km do centro de Lisboa). Para ver no Google Maps siga este link.

    Inscrição

    • Sócio efetivo da SFPE Portugal ou sócio da SFPE Internacional | 100 €
    • Sócio observador da SFPE Portugal | 200 €
    • Sócio local da SFPE España | 200 €
    • Sócio da APSEI | 200 €
    • Membros das associações profissionais (OA, OE e OET) | 250 €
    • Outros | 300 €

    AS INSCRIÇÕES ENCONTRAM SE FECHADAS. CASO DESEJE FICAR EM LISTA DE ESPERA; PODE PREENCHER O FORMULÁRIO ABAIXO E AGUARDAR CONFIRMAÇÃO POR MAIL CASO HAJA ALGUMA DESISTÊNCIA.

    Introdução ao Fire Dynamics Simulator (FDS) e Smokeview

    Dados para faturação
    O seu registo só é válido após o pagamento do valor da inscrição.
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    Os dados recolhidos são para uso interno da organização do evento.

    Organização

    Parceria

    Apoio

     

  • qua
    28
    fev
    2018
    18hUAlg – Universidade do Algarve (Faro)

    Aula aberta

    A legislação portuguesa de SCIE é prescritiva. No entanto, a tendência regulamentar internacional caminha no sentido de uma aplicação cada vez mais alargada do projeto baseado no desempenho (performance-based design). Nesta palestra será explicado o que é o projeto de SCIE baseado no desempenho e quais são as suas vantagens e desvantagens quando comparado com a abordagem tradicional prescritiva. Será abordado o seu enquadramento jurídico em Portugal, sendo apresentados alguns exemplos de aplicação. Será ainda discutido o papel central da investigação e das universidades no avanço do conhecimento científico de SCIE.

    O projeto baseado no desempenho é o futuro da segurança contra incêndios. Faça parte dele.

    A missão da SFPE Portugal é promover a evolução do conhecimento técnico e científico da SCIE, estabelecer elevados padrões éticos entre os seus associados e promover a divulgação do conhecimento da Engenharia de Segurança Contra Incêndio. Na concretização desta missão, um dos eixos fundamentais da sua ação é junto das universidades, de forma a incentivar os estudantes desenvolver investigação na área da SCIE. Estão previstas aulas abertas em várias universidades:

    Orador

    Vilarim Reis, Eng.º Téc. Civil, ISEL 1982. Desempenhou funções de Comandante nos Bombeiros do Algarve e em diversas entidades no âmbito dos bombeiros e da segurança contra incêndio. Projetista, consultor e formador para cursos de segurança contra incêndio em edifícios das 3.ª e 4.ª CR. Participa como palestrante e formador em eventos diversos na área da SCI. É vogal da CT 46/SC2/GT2 e na SC6.

    Local

    Inscrição

    Participação gratuita, mas sujeita a inscrição
    Data limite de inscrição – véspera do evento

  • sex
    23
    mar
    2018
    18h30Porto, Ordem dos Engenheiros Técnicos

    Tertúlias

    OS EQUÍVOCOS E OS ERROS DAS CATEGORIAS DE RISCO PREVISTAS NO RJSCIE

    Leça CoelhoInvestigador Principal do LNEC com Habilitação para coordenação de funções científicas. Doutorado em Engenharia Civil pela FEUP com dissertação sobre "Modelação matemática da evacuação de edifícios sob a ação incêndio". Mestre em Construção de Edifícios pela FEUP, com licenciaturas em Engenharia Civil e em Engenharia Eletrotécnica, ambas na FEUP.

    UTs e categorias de risco: uma generalização que não dá resposta às especificidades de cada edifício

    Paulo RamosArquiteto, com pós-graduação em Proteção Contra Incêndios, estando a fazer doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio. É especialista de SCIE na ETU com projetos em Portugal, Angola, Argélia e França. É vogal da CT46, presidindo à SC6, que acompanha os trabalhos da ISO/TC 92 Fire Safety. É presidente da SFPE Portugal.

    Debate

    Pedro Lopes

    José Pedro Lopes, Eng.º Civil, foi bombeiro 18 anos, Inspetor Regional e Inspetor Superior Adjunto no SNB e Vice-presidente do SNPC e do SNBPC. Foi posteriormente Vogal do Conselho Diretivo do INEM. É o Diretor Nacional de Bombeiros, na ANPC. É Mestre em Segurança aos Incêndios Urbanos e doutorando em Engenharia de Segurança ao Incêndio.

    Programa

     

    Os equívocos e os erros das categorias de risco previstas no RJSCIE

    Engº Leça Coelho

    O conceito de categoria de risco (CR) na atual legislação é nuclear na definição das medidas a implementar, constatando-se que no DL n.º 224/2015 e na Portaria n.º 1532/2008 ele é referido, respetivamente, 114 e 268 vezes. O facto de as medidas a implementar dependerem do perigo, e não do risco e, ainda, do conceito de CR não ter fundamentação científica, conduzem frequentemente a distorções profundas no risco atribuído às várias utilizaçõestipo, sendo reconhecido no preâmbulo do DL nº 224/2015 a necessidade da sua alteração.

    UTs e categorias de risco: uma generalização que não dá resposta às especificidades de cada edifício

    Arqº Paulo Ramos

    O conceito de utilização tipo (UT) e categorias de risco (CR) consiste numa divisão de um todo heterogéneo em grupos, sendo aplicado em cada grupo as mesmas exigências para todos os edifícios, independentemente das diferenças que haja entre eles, não dando resposta às especificidades de cada um. A regulamentação portuguesa, inspirada na francesa, adotou o conceito de UTs e CRs desta mas tem menos UTs e acrescentou critérios para as CR, criando incoerências que não existem em França. Todavia há regulamentos em que as exigências são determinadas pelas características de cada edifício e não por UTs.

    Moderação

    Eng.º Pedro Lopes

    Patrocínio


    Apoio

    Inscrição


    Data limite de inscrição
    4 dias antes do evento
    Valor da inscrição
    Sócios da SFPE Portugal 5€ | Não sócios 10€
    Máximo 25 participantes | Tertúlia seguida de jantar debate facultativo, não incluído no valor da inscrição
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    EVENTO ESGOTADO
    (Caso deseje ficar em lista de espera envie um email para info@sfpe.pt, com o assunto 'Lista de Espera - Tertúlia OET Porto' com indicação de Nome, Email, Contacto telefónico e NIF. Em caso de confirmação da inscrição, receberá um mail nosso)
  • sex
    27
    abr
    2018
    18h30Coimbra, Universidade de Coimbra, Polo II, Auditório Laginha Serafim

    DEBATE

    Os incêndios florestais são objeto de grande debate público mas pouco se fala do Interface Urbano-Florestal (IUF), onde a vegetação e as estruturas humanas coexistem, propiciando os incêndios e agravando o seu risco. A discussão centra-se no ordenamento do território e nos meios de combate, que sendo aspetos importantes, não são os únicos determinantes na salvaguarda da vida humana. Importa assim promover o debate público sobre os incêndios no IUF e as questões com eles relacionadas tais como a reação ao fogo dos edifícios em ambiente florestal, as distâncias mínimas entre as construções e a vegetação, medidas de autoproteção específicas para o IUF, acessibilidades e evacuação de populações.

    Oradores

    Xavier Viegas é licenciado em Engenharia Mecânica pelo IST e doutorado em Aerodinâmica pela Universidade de Coimbra. Professor Catedrático do Departamento de Engenharia Mecânica da FCT da Universidade de Coimbra desde 1992. Fundou , em 1990,  a Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI), coordena o seu Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais (CEIF).

    João Paulo Rodrigues é professor do Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Coimbra, sendo Doutorado em Engenharia Civil (2001) e Agregado em Engenharia Civil (2014) pelo IST. É Coordenador dos Mestrados em Segurança aos Incêndios Urbanos e Doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio da Universidade de Coimbra.

    Carlos Luís Tavares é Comandante Operacional Distrital do Comando Distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Coimbra desde 2013. É licenciado em Segurança Comunitária pelo ISCIA e pós-graduado em Dinâmicas Sociais e Riscos Naturais pela Universidade de Coimbra. Foi Comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários de Soure de 2002 a 2013. Recebeu várias condecorações da LBP e do MAI.

    Vilarim Reis (moderador) é Eng.º Téc. Civil. Desempenhou funções de Comandante nos Bombeiros do Algarve e em diversas entidades no âmbito dos bombeiros e da segurança contra incêndio. Projetista, consultor e formador para cursos de segurança contra incêndio em edifícios das 3.ª e 4.ª CR. Participa como palestrante e formador em eventos diversos na área da SCI. É vogal da CT 46/SC2/GT2 e na SC6.


    Patrocínio



    Apoio

    Inscrição


    Data limite de inscrição
    4 dias antes do evento
    Valor da inscrição
    Sócio Efetivo da SFPE Portugal | Gratuito
    Estudantes do ensino superior (necessário enviar comprovativo) | Gratuito
    Sócios Observador da SFPE | 5€
    Associados APSEI  | 5€
    Outros | 10€
     Debate seguido de jantar debate facultativo, não incluído no valor da inscrição
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.

    Debate - Incêndios de Interface Urbano-Florestal - 27 de Abril 2018

    Dados para faturação
    O seu registo só é válido após o pagamento do valor da inscrição.
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
  • sex
    25
    maio
    2018
    9h00-13h00Portimão - Portimão Arena

    Programa

    Irão ser abordados vários aspetos técnicos e científicos que estão subjacentes às exigências regulamentares da segurança contra incêndios, como a fenomenologia da combustão, termodinâmica em situação de incêndio, os fluxos de evacuação, os fatores comportamentais, a química da extinção, entre outros. Esta abordagem aos fundamentos da SCIE permitirá compreender a razão de ser e importância dos vários sistemas passivos e ativos, desenvolvendo uma visão abrangente e integradora da segurança. Será feita a análise por desempenho de algumas disposições regulamentares, indicando algumas estratégias simples para otimização da eficácia dos sistemas, por vezes com significativa redução de custos. Este workshop terá uma forte dinâmica, com filmes e experiências laboratoriais demonstrando vários aspetos técnicos e científicos que envolvem o fogo.

    Orador

    Será orador neste seminário Paulo Ramos Arquiteto, especialista em SCIE na ETU e Presidente da SFPE Portugal. Tem licenciatura e mestrado pré-Bolonha em Arquitetura e uma pós graduação m Proteção Contra Incêndios em Edifícios. Atualmente está a fazer doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio na Universidade de Coimbra.

    Complementou a sua formação com vários cursos de especialização de SCIE, nomeadamente “Introduction to Fire Dynamics Simulator (FDS) and Smokeview” (SFPE Portugal, 2018), “Performance-Based Design and Regulation in Europe” (SFPE, Rotterdam 2018), “Introduction to Fire Risk Assessment” (SFPE, Warsaw 2016), “Evacuation for Fire Safety Engineering” (SFPE, Copenhagen 2015), “Smoke Management” (University of Edinburgh/APSEI, 2010).

    É projetista de SCIE há mais de dez anos, com certificação para edifícios de 3ª e 4ª categorias de risco, tendo sido técnico responsável de mais de uma centena de projetos e medidas de autoproteção, em Portugal, Angola, Argélia e França.

    Integra a Comissão Técnica de SCIE da Ordem dos Arquitetos desde a sua formação em 2009, sendo o representante da Ordem na Comissão de Acompanhamento da Implementação do RJ-SCIE. É vogal da CT46, presidindo à SC6 – Projeto de Segurança contra Incêndio Baseado no Desempenho, que acompanha os trabalhos da ISO/TC 92 Fire Safety.

    Inscrição

    Participação gratuita sujeita a inscrição.

  • sáb
    09
    jun
    2018
    10h-18hSede da APSEI (Sacavém)

    Curso de um dia sobre sistemas de extinção automática de incêndios, dando uma visão geral dos vários sistemas de extinção e do seu desempenho (Módulo 1) e analisando com mais pormenor o sistema de extinção por sprinklers, abordando o seu dimensionamento através da norma europeia EN 12845, por oposição aos critérios de dimensionamento do RT-SCIE (Módulo 2). O curso será bilingue, sendo um módulo em inglês e outro em português.

    Programa

    Manhã (10h às 13h) | Módulo 1

    Formador | Luciano Nigro

    • Performances of active fire protection systems
    • Characteristics of the various systems that are available today for fire control

      Tarde (14h às 18h) | Módulo 2

    Formador | Pedro Maia

    • Critérios de dimensionamentos de sprinklers do RT-SCIE
    • Metodologia de dimensionamento de redes de sprinklers segundo a norma EN 12845
    • Dimensionamento da reserva de água, segundo a EN 12845 e RT-SCIE

    Formadores

    Luciano Nigro is a principal at Jensen Hughes (Continental Europe). Luciano Nigro is a chemical engineer doctor from the Padua University in Italy and is a registered professional engineer in Italy. He is a member of the Italian Standard Body committee on active fire protection and represents Italy in the European Committee on fixed firefighting installations. He is also a member of the Board of the International Water Mist Association and is President of the Italian association AIIA, representing the Italian Chapter of the Society of Fire protection Engineers

    Pedro Maia é engenheiro civil pela UTAD, desenvolvendo atividade como projetista de instalações hidráulicas na AZ76. Especializou-se na área da proteção ativa contra incêndio, tendo participado e coordenado diversos projetos nacionais e internacionais - Líbia, Brasil, Angola, Moçambique, Iraque, Omã, Arábia Saudita, Sri Lanka e Azerbaijão. Pedro Maia desenvolve projetos de redes de sprinklers, redes de incêndio armadas, sistemas de espumas, centrais de bombagem, cálculos hidráulicos e respetiva pormenorização.

    Extinção automática – abordagem pelo desempenho

    Dados para faturação
    O seu registo só é válido após o pagamento do valor da inscrição.
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    Os dados recolhidos são para uso interno da organização do evento.

  • qua
    04
    jul
    2018
    18h30Lisboa, ISEL

    Tertúlias 

    OS EQUÍVOCOS E OS ERROS DAS CATEGORIAS DE RISCO PREVISTAS NO RJSCIE

    Leça CoelhoInvestigador Principal do LNEC com Habilitação para coordenação de funções científicas. Doutorado em Engenharia Civil pela FEUP com dissertação sobre "Modelação matemática da evacuação de edifícios sob a ação incêndio". Mestre em Construção de Edifícios pela FEUP, com licenciaturas em Engenharia Civil e em Engenharia Eletrotécnica, ambas na FEUP.

    UTs e categorias de risco: uma generalização que não dá resposta às especificidades de cada edifício

    Paulo RamosArquiteto, com pós-graduação em Proteção Contra Incêndios, estando a fazer doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio. É especialista de SCIE na ETU com projetos em Portugal, Angola, Argélia e França. É vogal da CT46, presidindo à SC6, que acompanha os trabalhos da ISO/TC 92 Fire Safety. É presidente da SFPE Portugal.

    Debate

    Pedro Lopes

    José Pedro Lopes, Eng.º Civil, foi bombeiro 18 anos, Inspetor Regional e Inspetor Superior Adjunto no SNB e Vice-presidente do SNPC e do SNBPC. Foi posteriormente Vogal do Conselho Diretivo do INEM. É o Diretor Nacional de Bombeiros, na ANPC. É Mestre em Segurança aos Incêndios Urbanos e doutorando em Engenharia de Segurança ao Incêndio.

    Programa

     

    Os equívocos e os erros das categorias de risco previstas no RJSCIE

    Engº Leça Coelho

    O conceito de categoria de risco (CR) na atual legislação é nuclear na definição das medidas a implementar, constatando-se que no DL n.º 224/2015 e na Portaria n.º 1532/2008 ele é referido, respetivamente, 114 e 268 vezes. O facto de as medidas a implementar dependerem do perigo, e não do risco e, ainda, do conceito de CR não ter fundamentação científica, conduzem frequentemente a distorções profundas no risco atribuído às várias utilizaçõestipo, sendo reconhecido no preâmbulo do DL nº 224/2015 a necessidade da sua alteração.

    UTs e categorias de risco: uma generalização que não dá resposta às especificidades de cada edifício

    Arqº Paulo Ramos

    O conceito de utilização tipo (UT) e categorias de risco (CR) consiste numa divisão de um todo heterogéneo em grupos, sendo aplicado em cada grupo as mesmas exigências para todos os edifícios, independentemente das diferenças que haja entre eles, não dando resposta às especificidades de cada um. A regulamentação portuguesa, inspirada na francesa, adotou o conceito de UTs e CRs desta mas tem menos UTs e acrescentou critérios para as CR, criando incoerências que não existem em França. Todavia há regulamentos em que as exigências são determinadas pelas características de cada edifício e não por UTs.

    Moderação

    Eng.º Pedro Lopes

    Patrocínio

    Apoio

    Inscrição


    Data limite de inscrição
    1 dia antes do evento
    Valor da inscrição
    Sócios da SFPE Portugal 5€ | Não sócios 10€
    Máximo 25 participantes | Tertúlia seguida de jantar debate facultativo, não incluído no valor da inscrição
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.

    Tertúlia - Utilização tipo e categoria de risco: serão as bases do RT-SCIE sólidas? - 4 de Julho 2018

    Dados para faturação
    O seu registo só é válido após o pagamento do valor da inscrição.
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    Os dados pessoais aqui solicitados, apenas servirão para inscrição neste evento, sendo apagados após o mesmo, caso não seja indicado o contrário:
  • sex
    26
    out
    2018
    sáb
    27
    out
    2018
    09h00OET - Ordem dos Engenheiros Técnicos - Seccão Regional Norte

    English Version

    Curso

    Curso de dois dias de introdução ao software de simulação de incêndios Fire Dynamics Simulator (FDS) e ao software de visualização 3D Smokeview. Cada módulo terá uma componente prática em que os formandos irão trabalhar sobre exemplos, resolvendo exercícios nos seus próprios computadores portáteis. O curso e toda a documentação serão em inglês mas haverá um formador português que ajudará a esclarecer dúvidas se necessário.

    Programa

    • Pirólise e combustão.
    • Opções de condições de fronteira, incluindo condução, múltiplas camadas, temperatura fixa, extração, admissão, etc.
    • Radiação.
    • Deteção de incêndios e sprinklers.
    • Criação de fogos pré e pós flashover.
    • Utilização do Smokeview
    • Utilização de folhas de cálculo para introdução de dados no FDS.

    Formador

    Gabriele Vigne é Engenheiro de Segurança ao Incêndio e investigador, sendo atualmente diretor da JVVA no escritório de Madrid. Trabalhou em diversos projetos multidisciplinares para desenvolvimento de soluções de engenharia de segurança, incluindo a estratégia global de segurança e simulação de incêndios através de programas de dinâmica de fluídos, para edifícios comerciais, aeroportos, metropolitanos, túneis rodoviários e ferroviários e edifícios de grande e muito grande altura. Gabriele foi Diretor de Projeto em vários projetos internacionais que envolveram modelação avançada de incêndios e de evacuação.

    Gabriele tem mestrado em Engenharia Mecânica e Mestrado em Estudos Avançados de Engenharia de Segurança. Frequentou cursos de modelação de incêndios na universidade Lund University, estando atualmente a fazer doutoramento em métodos computacionais para modelação de incêndios e de fumo na Universidad de Jaén (Espanha) em parceria com a Universidad de Comillas University (ICAI) em Madrid e com o Imperial College of London (Inglaterra). As suas principais áreas de experiência são dinâmica de fluídos, modelação de incêndios e fumo, modelação de evacuação e ventilação de túneis. Ele é colaborador internacional do NIST para desenvolvimento do FDS e Smokeview.

    Monitor

    Bruno Lopes é Mestre em Arquitetura pela Escola Universitária das Artes de Coimbra, tendo terminado o último ano curricular no Politécnico de Milão ao abrigo do programa Erasmus.  Exerceu funções como arquiteto estagiário na Divisão de Administração Urbanística da Câmara Municipal de Elvas.  Integrou a equipa de colaboradores de vários ateliers de arquitetura entre os quais NTC Lda, Espaços e Sítios - atelier multidisciplinar de arquitetura e design e P3p Lda.  Projetista de Segurança Contra Incêndio de 3º e 4º categorias de risco, sendo projetista de segurança desde 2011 possui curso avançado de Fire Dynamics Simulator (FDS).  Desde 2013 é colaborador na ETU Lda, atelier especializado em SCIE tendo vindo a especializar-se na simulação de fogos em software.

    Pré-Requisitos

    Para aproveitar ao máximo os ensinamentos do curso os formandos deverão ter conhecimentos mínimos de fenomenologia de combustão, transferência de calor e dinâmica de fluídos.

    Material

    Os formandos deverão trazer computador portátil com um processador Pentium de pelo menos 2 GHz, com 4 GB de RAM e 10 GB de espaço livre no disco. O computador deverá ter um programa de folha de cálculo para análise de dados e o Adobe Acrobat Reader para ler documentação. Os formandos deverão assegurar-se que têm privilégios de administrador que lhes permita instalar software durante o curso.
    Antes do curso os formandos devem fazer o download e instalação das versões mais recentes do FDS e Smokeview e verificar se os programas funcionam normalmente no computador. Os programas FDS e Smokeview estão disponíveis para download gratuito no site do NIST em www.bfrl.nist.gov na secção de “Software”.

    Horário

    • Sexta 26 | 10:00 às 20:00 (almoço das 13:00 às 14:00)
    • Sábado 27 | 9:00 às 15:00 (almoço das 12:00 às 13:00)

    Local

    OET - Ordem dos Engenheiros Técnicos - Secção Regional Norte localizada na Rua Pereira Reis, Nº 429 4200-448 Porto (12 km do centro do Porto). Para ver no Google Maps siga este link.

    Inscrição

    • Sócio efetivo da SFPE Portugal ou sócio da SFPE Internacional | 100 €
    • Sócio observador da SFPE Portugal | 200 €
    • Sócio local da SFPE España | 200 €
    • Sócio da APSEI | 200 €
    • Sócio da OET | 200 €
    • Membros das associações profissionais (OA, OE) | 250 €
    • Outros | 300 €

    Introdução ao Fire Dynamics Simulator (FDS) e Smokeview

    Dados para faturação
    O seu registo só é válido após o pagamento do valor da inscrição.
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    Os dados pessoais aqui solicitados, apenas servirão para inscrição neste evento, sendo apagados após o mesmo, caso não seja indicado o contrário:

    Organização

    Parceria

    Apoio

  • sex
    23
    nov
    2018
    14h00Museu de Electricidade “Casa da Luz”, Funchal

    Seminário
    A legislação portuguesa de SCIE é prescritiva, no entanto, a tendência regulamentar internacional caminha no sentido de uma aplicação cada vez mais alargada do projeto baseado no desempenho (performance-based design). Venha saber o que é o projeto baseado no desempenho e como já pode ser aplicado em Portugal.
    Programa
    14h00 | Registo
    14h30 | Palestra “Projeto de SCIE baseado no desempenho – o futuro da segurança
                   contra incêndios” | Arq. Paulo Ramos    (SFPE Portugal)
    16h00Coffee break
    16h30 | A engenharia de segurança ao incêndio aplicada à reabilitação dos edifícios 
                   Prof. Leça Coelho (LNEC)
    16h50 | O método de Gretener na avaliação do risco de incêndio da Instalação de
                   Incineração de Resíduos Sólidos Urbanos  da Meia Serra na Ilha da Madeira |
                   Eng. Emanuel Ferreira (IP-RAM)
    17h10 | Segurança   contra   Incêndios   nos   Centros   Urbanos Antigos 
                   Eng. Rui Figueira (OE - RAM)
    17h30 | Mesa redonda com os quatro oradores com moderação do Eng. Luís Sousa
                   (SRPC-RAM)
    18h00 | Encerramento dos trabalhos

     

    Oradores
    Paulo Ramos | Arquiteto, com pós-graduação em Proteção Contra Incêndios, estando a fazer doutoramento em Engenharia de Segurança ao Incêndio. É especialista de SCIE na ETU com projetos em Portugal, Angola, Argélia e França. É vogal da CT46, presidindo à SC6, que acompanha os trabalhos da ISO/TC 92 Fire Safety. É presidente                                                             da SFPE Portugal.

     

    Leça Coelho | Investigador Principal do LNEC com Habilitação para coordenação de funções científicas. Doutorado em Engenharia Civil pela FEUP com dissertação sobre "Modelação matemática da evacuação de edifícios sob a ação incêndio". Mestre em Construção de Edifícios pela FEUP, com licenciaturas em Engenharia Civil e em Engenharia Eletrotécnica, ambas na FEUP.

     

    Emanuel Ferreira | Engenheiro Civil, membro Sénior da Ordem dos Engenheiros com Especialização em Engenharia de Segurança, Mestre em Segurança aos Incêndios Urbanos, Técnico Superior do Núcleo de Análise de Riscos do Serviço Regional de Proteção Civil, Instituto Público da Região Autónoma da Madeira.

     

     

    Rui Figueira | Licenciado em Engenharia Civil (pré-Bolonha) pela Universidade de Aveiro. Mestre em Segurança Contra Incêndios Urbanos (pré-Bolonha) pela Universidade de Coimbra. Projetista registado na ANPC para projetos de 3ª e 4ª categoria de risco (via curricular). Engenheiro Civil na CMF desde 2004, sendo atualmente Diretor do Serviço Municipal de Proteção Civil. Desde 2011 é representante da Ordem dos Engenheiros – Região Madeira na comissão regional de acompanhamento da aplicação do RJ-SCIE da RAM.

     

    Luís Miguel Sousa  (Moderador)  | Eng.º Civil pela FCTUC, membro Sénior da Ordem dos Engenheiros com especialização em Engenharia de Segurança.   É dirigente do Núcleo de Análise de Riscos do SRPC IP-RAM, exercendo nesta entidade atividade profissional na área de segurança contra incêndio em edifícios desde 1994.  É representante do Governo Regional da Madeira na Comissão Nacional de Acompanhamento do Regime Jurídico de SCIE.

     

    Local
    Museu de Electricidade “Casa da Luz”
    Rua da Casa da Luz n.º 2
    9050-029 Funchal
    Inscrição
    Sócios Efetivos da SFPE Portugal  | 0€
    Sócios Observador SFPE Portugal   | 5€
    Sócios Estudante SFPE Portugal   | 5€
    Membros da OE, OET ou OA | 15€ (necessário enviar comprovativo)
    Outros | 20€

     

    O valor da inscrição inclui Certificado de Participação, envio de documentação por email e coffee break.

    Projeto de SCIE baseado no desempenho: uma tendência internacional

    Dados para faturação
    O seu registo só é válido após o pagamento do valor da inscrição.
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    Os dados recolhidos são para uso interno da organização do evento.

    Patrocínio

                                         

     

                                                                                                                                               

     

     

    Apoio