Agenda

Informação do Evento:

  • sex
    29
    set
    2017

    Utilização de sprinklers: porquê, onde e como?

    18h30Porto, Ordem dos Engenheiros

    Tertúlias

    Obrigatoriedade de utilização de sprinklers

    Cláudia Dias

    Engenharia mecânica, ramo de termodinâmica aplicada, projetista de 3ª e 4ª categoria de risco, com várias especializações em segurança contra incêndio. É especialista de SCIE na Action Modulers, vogal em vários grupos de trabalho da CT46 e formadora em diversos cursos de SCIE.

    Critérios de dimensionamento

    Pedro Maia

    Engenheiro civil, projetista de instalações hidráulicas na AZ76. Especializou-se e trabalha na área da proteção ativa contra incêndio, tendo participado e coordenado diversos projetos nacionais e internacionais - Líbia, Brasil, Angola, Moçambique, Iraque, Omã, Arábia Saudita, Sri Lanka e Azerbaijão.

    Debate

    Carlos Torrinha.

    Engenheiro mecânico, com uma vasta experiência na atividade de proteção contra incêndios, tendo representado marcas de referência na extinção automática por sprinklers. Além do apoio a projeto e instalação, foi orador, formador e organizador de diversos eventos na área.


    Programa  

    Obrigatoriedade de utilização de sprinklers
    Engª Cláudia Dias

    A legislação de SCIE atualmente em vigor veio alargar a obrigatoriedade de existência de sistemas de sprinklers, quando comparado com os diplomas legais anteriores ao RJSCIE e RTSCIE, contemplando, para algumas UT e categorias de risco perfeitamente definidas, a necessidade de instalação deste sistema de proteção contra o risco de incêndio. Apesar de ter sido um franco progresso relativamente a esta matéria, existe ainda um longo percurso a percorrer na abrangência destes sistemas e no alargamento do âmbito a considerar, tendo, como objectivo primordial a salvaguarda da vida humana, do património e do meio ambiente.

    Critérios de dimensionamento
    Eng. Pedro Maia

    Começando por fazer uma apresentação sucinta da legislação em vigor em Portugal, tais como o RJ-SCIE, RT-SCIE e as respetivas Notas Técnicas, serão abordadas as normas internacionais mais utilizadas em Portugal, tais como a EN 12845, NFPA 13, NFPA 20 e a FM Global DS 2.0. Serão também abordados os parâmetros de cálculo e quais as suas funções, fazendo algumas comparações entre as normas internacionais e a legislação portuguesa. Será ainda apresentado um caso prático de um sistema automático por sprinklers para um parque de estacionamento. Será apresentado aquilo que é normalmente feito em Portugal segundo a legislação portuguesa e, seguidamente, a apresentação da solução segundo a EN 12845.

    Moderação
    Eng.º Carlos Torrinha

    Patrocínio

    Prosegur

    Apoio


    Inscrição


    Data limite de inscrição
    4 dias antes do evento
    Valor da inscrição
    Sócios da SFPE Portugal 5€ | Não sócios 10€
    Máximo 25 participantes | Tertúlia seguida de jantar debate facultativo, não incluído no valor da inscrição
    Por favor efetue o pagamento por transferência bancária para a conta com o IBAN - PT50 0033-0000-45500840123-05 (AESCI - Associação para a Engenharia de Segurança) e envie o comprovativo da transferência por email para info@sfpe.pt. Quando fizer a transferência no descritivo do movimento coloque o seu nome.
    evento já realizado